quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O motivo das brigas nos relacionamentos

É fácil perceber que as brigas, ou melhor, mais leve, as discussões, ocorrem porque as pessoas são diferentes. No namoro, por exemplo, de inicio o casal fica um pouco cego sobre o perfil do outro, e fica idealizando um parceiro perfeito, como se ele fosse totalmente do jeito que você quer, mas, quando os defeitinhos (que todos têm), que para mim não são defeitos, e sim, personalidades, jeito, criações e valores diferentes, começam a aparecer, o casal começa a se desentender.
Pronto, foi dada a largada para ver quem tem sempre a razão, quem vai ganhar a batalha. Se todos querem a mesma coisa, que é ter um amor, um companheiro, alguém que você possa confiar, porque não tentar ser o seu melhor para que isso dê certo.
O maior problema que percebo, é que muitos casais, discutem por problemas pequenos, simplesmente para um provar que esta com a razão, ou afinal de contas, porque você discute se não é pra provar que está certo?
Claro que além destas discussões pequenas existem muitas outras que nos tiram do sério, (não aquela da resposta a se estamos gordinhas, hihi) mas, quando somos verdadeiras e nos entregamos e não obtivemos resultados positivos do parceiro. Não sou das que acham que o parceiro tenha que suprir todas as suas necessidades, pois só você mesma para fazer isso. Mas, penso que se não é pra ser de verdade, então pra que começou?
Nos relacionamentos sempre haverá discordâncias e as vezes são até necessárias, tanto para dar uma sacudida, quanto para o negócio pegar fogo e haver mais sinceridade.
O casal depois de algum tempo, principalmente com o amadurecimento, vai aprendendo a discordar do outro com jeitinho, sabendo que cada um esta certo do seu ponto de vista, e que cada qual tem seus motivos. Desta forma o relacionamento só tem a ganhar, porque tem como base sólida também uma amizade.

Brigar demais e se esbofetear não é normal, mas, conversar e pelo menos TENTAR entender o outro é. Relevar, desculpar, ponderar, se por no lugar do outro é um grande passo para o seu eu mais profundo.

Rosana Braga tem uma dica muito boa para sair o mais cedo desta situação:

É preciso que você faça a sua parte e se responsabilize por ser o melhor que pode, a cada dia. Isso quer dizer que enquanto você continuar discutindo, gritando e tentando convencer o outro de que está com a razão, bem pouco vai adiantar e dificilmente vão se entender!
Pare e ouça. Sim, ouça o que o outro está dizendo. Se não entender, pergunte! Interesse-se por descobrir o que ele está sentindo, o que está pedindo, do que sente falta, o que quer, como quer, quanto quer! Nenhuma solução pode ser encontrada se você não souber e compreender exatamente o que está acontecendo no seu relacionamento.
E acredite: não se trata de submissão ou de fazer o que você não quer. Não se trata de se desrespeitar ou ignorar seus limites. Não! Trata-se de flexibilizar, crescer, rever conceitos e crenças. Trata-se de aprender e evoluir! Isto é relacionar-se de verdade.
Cada vez que você se disponibiliza a pelo menos tentar (mas tentar de verdade, com todo seu coração) a conciliação, em vez de se desgastar apontando os erros e as limitações do outro, você está, de fato, praticando o exercício de amar!

Depois desta dica ótima, o melhor é silenciar e deixar o amor agir.



Xoxo, Miss M.

Fonte de inspiração: somostodosum.com.br

2 comentários:

  1. Bem legal o post.Bjs
    www.roupasmaquiagens.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, temos que tentar extrair de tudo sempre o melhor.

    Xoxo.

    ResponderExcluir

Comente o que você pensou a respeito. Conto com a sua sugestão, elogio, critica, sua opinião. Só não esqueça a educação !
Espero que tenha gostado do Blog e volte sempre. Obrigadaa, Miss.